A fusta

Gravura do holandês Jan Huygen van Linschoten com legenda “Fusta utilizada pelos portugueses e seus inimigos para actividades de comércio e de guerra na costa do Malabar.” Foto Wikipédia.

A fusta: do latim fuste, “pau, lenho”, donde, por metonímia, “navio”. Embarcação antiga, referenciada em documentos portugueses desde 1397, utilizada na guerra e no corso. Embarcação longa e aplanada, de velame latino e remos, bandada, com um ou dois mastros, e ornada com frorões. Possui tamanho variado, havendo-os de 10, 12, 13,14, 15, 25 e 26 bancos. Formavam, na família dos barcos a remos, uma classe particular diferenciada pela forma geral, a coberta, o velame, a organização dos remos, e diferenciando-se entre si apenas pelas dimensões. Existiam fustas quase tão grandes como galés e outras tão pequenas que se assemelhavam a bergantins. Os degredados prestavam serviço nestes barcos.

dados de: 
A Terminologia Naval Portuguesa Anterior a 1460, de Maria Alexandra Tavares Carbonell Pico - SLP, Lisboa 1961

1 comentário: